< Voltar para notícias

Marca de cerveja gera revolta nas redes sociais

Heineken tenta lacrar com propaganda contra o consumo de carne e gera revolta entre pessoas ligadas ao agronegócio; hashtag #churrascosemheineken ganha as redes sociais.

A cerveja Heineken está gerando muita revolta por conta de uma publicidade exibida em suas redes sociais, uma imagem celebrando o dia 20 de março como o “Dia Mundial sem Carne” gerou uma enxurrada de vídeos e imagens de pessoas ligadas ao agronegócio condenando a propaganda que tem o intuito de evitar o consumo de carne. A iniciativa da data surgiu em 1985 com a FARM (Farm Animal Rights Movement), com a proposta de reflexão e conscientização sobre os impactos que o consumo de carne traz ao mundo e os benefícios de uma alimentação sem carne.

 

A publicação já tem mais de 11 mil comentários, um aumento de mais de 6.000% em relação as outras postagens do perfil oficial da cerveja no país. Dentre as hashtags mais usadas estão #churrascosemheineken e #heinekennao, além de muitos comentários de pecuaristas e perfis ligados ao agronegócio condenando a atitude da marca.

Dentre os comentários mais curtidos estão: “Saiu da minha lista de cerveja!” – “Fazer um belo churras tem que ter cerveja que presta!!!! Heineken não combina” – “Temos que comemorar comendo um belo churrasco porém sem Heineken” – “Vou comemorar fazendo um churrasco com as deliciosas cervejas artesanais” – “Todos os dias sem Heineken” – “Acabaram de perder um cliente“.

Segundo Maurício Palma Nogueira, Sócio diretor da Athenagro – “Grandes corporações estão sendo vítimas de profissionais da comunicação totalmente despreparados. Na ânsia de mostrarem resultados com as postagens, justificando seus contratos, embarcam em mentiras, que se apoiam em bandeiras autointituladas justas, sustentáveis ou conscientes. Erram feio!!! E ainda causam enormes prejuízos aos seus clientes.”

 

A que ponto chegamos? Uma bebida alcoólica fazendo alusão contrária a um alimento nobre, saudável, fonte primária de proteína, organicamente vital a boa manutenção da vida! A cadeia da carne no Brasil representa quase 7% do PIB nacional, gera milhares de empregos, é sustentável ecologicamente e economicamente, sendo grande distribuidora de renda nas cidades e no campo. Saibam que ainda estamos entre o maiores exportadores e produtores de carnes bovinas, suínas e aves do mundo.

Precisamos respeitar comercialmente todas cadeias lícitas e estruturadas, contribuir com estas e propagar valores legítimos e favoráveis. Temos que incentivar e promover acesso ao consumo de alimentos, fomentar as atividades econômicas e contribuir pro desenvolvimento organizado.

Porque a revolta com a propaganda?

Há um sentimento de heroísmo impregnado em cada produtor rural, ele vê no noticiário, inclusive aqui (no portal), o Brasil exportando milhões de toneladas de carne e grãos para o mundo todo, sabendo que é ele o elo mais forte disso, podendo contribuir para o “Celeiro do Mundo“. A missão de salvar o mundo passa pela alimentação, sem sombra de dúvida.

A exigência de que o tratamento do gado seja mais humano é algo que está cada dia mais presente na cadeia de produção de carne tanto para o Brasil quanto para as exportações, por isso que o manejo racional tanto falado hoje em dia é levado muito à sério. Há pouco tempo foram divulgados dados mostrando que vacas que recebem carinho produzem mais leite.

O Agronegócio brasileiro tem o bem-estar animal e sustentabilidade como norte para toda a cadeia, logo esse tipo de propaganda não faz o menor sentido.

Leia mais e assista os vídeos em: https://www.comprerural.com/marca-de-cerveja-gera-revolta-nas-redes-sociais-videos/

 

Fonte da Notícia
Compre Rural