< Voltar para notícias

Em cenário de alta nos preços, Rally da Pecuária dá largada no Rio Grande Sul

Expedição inicia atividades pela região Sul do País na próxima segunda-feira, dia 1º de julho, e realiza evento técnico gratuito para produtores em Alegrete

Pelo quinto ano consecutivo, o estado gaúcho foi escolhido como ponto de largada do Rally da Pecuária, maior expedição técnica privada sobre a pecuária bovina de corte no Brasil. Técnicos da Equipe 1 chegam a Porto Alegre na segunda-feira, dia 1º, e no dia seguinte iniciam atividades em campo e seguem para a região Sul do Estado, passando por Pelotas e Dom Pedrito. Na quinta-feira, dia 4, a expedição realiza evento gratuito para produtores e profissionais do setor em Alegrete (ver endereço abaixo). Na sexta e sábado, a Equipe 1 finaliza as atividades em Santa Maria.

Esse ano, o Rally da Pecuária começa com o mercado em alta, consequência da redução da oferta de animais em todo país e das tendências de exportações. No Rio Grande do Sul, entre janeiro e junho, apenas as categorias boi gordo e fêmeas tiveram alta, sendo que as demais registraram pequenos recuos ou estabilidade.

Em parte, essa diferença registrada no estado deve-se à comparação com 2018. No mesmo período do ano passado, as exportações de animais jovens somavam quase o dobro do total exportado este ano. “Portanto, as categorias que estavam mais valorizadas estão se reajustando às atuais condições de mercado”, observa Maurício Palma Nogueira, diretor da Athenagro e coordenador do Rally da Pecuária.

É importante ressaltar que o Rio Grande do Sul não perdeu importância nas exportações de animais vivos. Até maio de 2018, o estado estava em terceiro no ranking dos exportadores e, em 2019, ocupa a segunda posição em um cenário de exportações brasileiras menores este ano.

Os resultados dos produtores também estão melhores em 2019. Em média, considerando o nível de tecnologia do estado, os produtores tendem estão obtendo R$50 a mais por hectare dedicado à pecuária.

Mesmo com a tendência de melhoria nos resultados, as diversas particularidades da pecuária gaúcha podem anular tais ganhos. Um dos objetivos do Rally da Pecuária é discutir os temas com os produtores e buscar informações que possibilitem melhorar o diagnóstico dos anos seguintes.

“Nosso objetivo é entender melhor a pecuária, interpretar, analisá-la dentro do contexto nacional e voltar para discutir com os produtores e técnicos da região”, reforça Nogueira.

Diante das oportunidades e reversão do ciclo pecuário, o tema escolhido para o evento gratuito deste ano será “É tempo de colheita! A pecuária em fase de alta”, direcionado aos pecuaristas e profissionais do setor. Ao todo, ao longo do trajeto das 7 equipes, o Rally da Pecuária terá 8 eventos, além de 14 oficinas da produtividade, encontros e debates com produtores e técnicos ao longo do trajeto.

 

ROTEIRO

A expedição técnica concentrará o roteiro em cerca de 50 mil quilômetros nas principais regiões pecuárias de 10 estados: Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Pará, Mato Grosso e Rondônia.

A Equipe 2 estará no Paraná entre os dias 7 e 8, nas regiões de Cascavel e Umuarama, seguindo então ao Mato Grosso do Sul, para avaliar as regiões de Caarapó e Jardim, concluindo a etapa em Campo Grande no dia 12. No dia 21 de julho, a Equipe 3 sairá de Cuiabá (MT) com destino às regiões de Cáceres, Barra do Bugres, Mirassol D’Oeste, Pontes e Lacerda e Comodoro, chegando então a Vilhena (RO), no dia 27. No dia seguinte, a Equipe 4 iniciará as visitas nas regiões de Rolim de Moura, Ji-Paraná e Ariquemes, finalizando o trecho em Porto Velho no dia 1º de agosto.

Os técnicos da Equipe 5 começarão os trabalhos em 12 de agosto em Marabá, no Pará, percorrendo as regiões de Xinguara e Redenção. Nos dias 16 e 17, avaliarão a região de Araguaína, no Tocantins. A partir do dia 18 de agosto, a Equipe 6 estará em Palmas e Peixes, também no Tocantins, seguindo então para Goiás, nas regiões de São Miguel do Araguaia, Mozarlândia e Jussara, finalizando os trabalhos na capital, Goiânia, no dia 24.

A Equipe 7 sairá de Goiânia no dia 2 de setembro, com destino a Minas Gerais, onde visitará áreas em Prata e Iturama. No dia 5, chegará a Barretos e concluirá as atividades de campo em Marília, no dia 6. Até o dia 12 de setembro, serão finalizadas as análises dos dados obtidos em campo.

O Rally da Pecuária é organizado pela Athenagro e pela Agroconsult e patrocinado por Corteva Agriscience, Ourofino Saúde Animal, Bellman Trouw Nutrition, Santander e Amarok / Volkswagen, com apoio do Webmotors, FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), ABIEC (Associação brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes) e JetBov.

O trabalho das equipes e o roteiro completo da expedição poderão ser acompanhados pelo site www.rallydapecuaria.br, com informações atualizadas diariamente no https://twitter.com/rallydapecuaria, https://www.facebook.com/rallydapecuaria e https://www.instagram.com/rallydapecuaria/

Serviço

“É tempo de colheita! A pecuária em fase de alta”

Data: 04/07/2019, às 18h30

Endereço: Sindicato Rural de Alegrete - Av. Tiarajú, nº 1005 - Parque Dr Lauro Dornelles

Inscrições: http://www.rallydapecuaria.com.br/rally/2019

 

EQUIPE 01

 

 

 

 

1-jul

segunda-feira

PORTO ALEGRE

RS

Concentração Eq. 01

2-jul

terça-feira

PELOTAS

RS

 

3-jul

quarta-feira

DOM PEDRITO

RS

 

4-jul

quinta-feira

ALEGRETE

RS

EVENTO

5-jul

sexta-feira

SANTA MARIA

RS

 

6-jul

sábado

SANTA MARIA

RS

Dispersão Eq. 01

           

 

Informações à Imprensa:

Ana Carolina Silveira e Angela Gusikuda

Carol Silveira Assessoria de Comunicação

(19) 3305 2887 / 9 9791 8261