< Voltar para notícias

Rally da Pecuária aponta alta do confinamento em 2018

Estimativa é que número de cabeças confinadas cresça em 400 a 500 mil, atingindo 5,5 milhões

Mesmo com um cenário de custos em alta, pressionando as margens da atividade, o confinamento deve crescer em 2018 no país. Dados colhidos no Rally da Pecuária 2018, que teve seu encerramento nesta quarta-feira, 19, em São Paulo, apontam um crescimento de 9,5% na intenção de confinamento em 2018 entre os produtores que responderam ao questionário, de 815,6 mil cabeças em 2017 para 892,9 mil em 2018. “Mas o nosso público do Rally é acima da média. Ainda assim, acredito em um avanço, mesmo com alta de 22% nos custos em relação ao ano anterior”, diz Maurício Palma Nogueira, diretor da Athenagro e coordenador do Rally da Pecuária.

Para ele, o número de bovinos confinados e terminados de forma intensiva a pasto (TIP) deve crescer em 400 mil a 500 mil cabeças para cerca de 5,5 milhões no total. “E ainda acho que talvez este número esteja um pouco subestimado”, afirma “Eu costumo dizer que o número de cabeças confinadas não cai, o que diminui em anos negativos de custos é o pacote tecnológico, o uso de insumos”. De acordo com ele, o cenário é parecido com 2016. Na época, pecuaristas reduziram o pacote tecnológico e o resultado foi sentido na produtividade. A reação pode ser diferente dessa vez. “Esse ano já vejo os pecuaristas mais firmes em não reduzir investimentos”.

Preços e custos

Segundo Nogueira, enquanto a alta do dólar mantém firmes os preços da arroba e colabora para o aumento do faturamento em reais das exportações de carne, também pressiona para cima os custos de produção. “Todos os insumos de alta tecnologia são importados. Então o mercado está positivo em termos de venda, mas não de custos”. Para ele, o impacto da valorização do dólar deve ser mais sentido em 2019, já que para esse ano a maioria dos insumos já foi comprada.

Em relação aos valores da arroba, o diretor da Atenagro afirma que os preços atuais – de cerca de R$ 150/@ em São Paulo – estão em linha com o que era esperado e que podem chegar a R$ 3 ou R$ 4 acima do que está precificado na B3 nos contratos de novembro e dezembro.

As exportações de carne, que foram recorde em faturamento em julho e em volume em agosto, devem desacelerar um pouco neste fim de ano. A expectativa é de crescimento em torno de 11% a 12%.

O Rally da Pecuária 2018 percorreu 57.385 quilômetros e visitou 128 fazendas em 11 Estados do país de junho a agosto. Produtores também responderam questionários em eventos, oficinas e online.

 

Fonte da Notícia
Portal DBO - https://portaldbo.com.br/rally-da-pecuaria-aponta-alta-do-confinamento-em-2018/